Por: Auris Sousa

No INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) de cinco municípios da região, o número de benefícios concedidos em setembro não chega a metade dos requeridos. Dos 8.041 benefícios solicitados em Barueri, Carapicuíba, Cotia, Osasco e Santana de Parnaíba, apenas 3.520 foram concedidos. As informações foram passadas pela pasta durante reunião do Conselho da Previdência, que aconteceu em 3 de outubro, em Osasco.

Do montante solicitado, o auxilio doença está no topo, com 4.246. Para auxílio acidente 360 foram requeridos. No entanto, o INSS concedeu apenas 1.482 e 94, respectivamente.

Diretor do Sindicato Marcos Roca (centro) questiona estatísticas, em reunião do Conselho da Previdência

Diretor do Sindicato Marcos Roca (centro) questiona estatísticas, em reunião do Conselho da Previdência

Itamar Batista de Araújo está entre os contribuintes que tiveram o benefício indeferido. Desempregado, ele adquiriu tendinite no ombro direito e epicondilite no cotovelo direito quando trabalhava na Etna Steel, em Osasco, na função de soldador. “Sinto-me lesado. Muita gente recebe o benefício sem ter nada e quem precisa não tem”, desabafa.

Sobre a gritante diferença, a gerente executiva do INSS de Osasco Sandra Margareth Moreira da Cunha, explica que cada caso tem suas particularidades e que o perito médico só concede o benefício quando a pessoa está incapacitada de trabalhar, no caso do auxílio doença.

“Há uma diferença, às vezes a pessoa está doente, mas não está incapaz. Tem gente com câncer, com pressão alta que continua trabalhando e tem uma época que não dá mais”, ressalta. Ela orienta aqueles que não ficaram satisfeitas com a decisão do perito a entrarem com recurso, para que uma nova avaliação ocorra.

Foi o que Araújo fez. Sem condições de pegar peso e continuar na mesma função procurou o Sindicato e vai entrar com recurso. Ele ainda reclamou do exame feito pelo perito. “O médico pediu só para levantar e baixar o braço. Não considerou os exames que eu levei e disse que o laudo e CAT assinados pelo Sindicato não valem.”

Outros dados - Engana-se quem pensa que apenas os benefícios de auxílio doença e acidente são indeferidos. Muitas pessoas que já se preparam para se aposentar, seja por tempo de contribuição ou por idade, também são pegas de surpresa ao receber uma resposta negativa.

Perito é rigoroso, mas auxílio doença é concedido para quem não necessita 

Contra fraudes no INSS,a gerente executiva do INSS de Osasco Sandra Margareth Moreira da Cunha defende a existência de um controle social

Contra fraudes no INSS,a gerente executiva do INSS de Osasco Sandra Margareth Moreira da Cunha defende a existência de um controle social

Em agosto, uma reportagem realizada pelo Fantástico, da rede Globo, mostrou que pessoas sem problemas de saúde passaram pela perícia do INSS e tiveram o benefício concedido. Enquanto outras, que não têm condição de trabalhar, tiveram o pedido negado. A matéria foi ao ar depois que uma fraude contra o INSS foi descoberta.

Chamada de Força Tarefa, a fiscalização começou em julho de 2012, e desarticulou em junho deste ano uma quadrilha especializa em fraudes contra o INSS que atuava nas agências de Carapicuíba e Osasco. Segundo a Previdência, a investigação foi responsável pela prisão de cinco pessoas, sendo que quatro são servidores públicos do INSS.

Para Sandra, não basta ter investigação só dentro do INSS contra fraudes como esta, mas também é preciso acontecer um controle social. “Todos tem que fiscalizar, dever existir um controle social. Eu duvido que existe alguém que não conhece um caso em que a pessoa esteja recebendo sem precisar”, finaliza .